O final de mais um ano se aproxima e com ele a nossa motivação em continuar a conscientização para a prevenção de acidentes nas rodovias que alimentam o Polo Industrial de Camaçari. O Programa de prevenção de Acidentes de Trânsito GT CIPA POLO mais uma vez, chama a atenção de todas as unidades industriais para a disseminação das nossas mensagens: Eu não faço ultrapassagens proibidas! Eu respeito os limites de velocidade!

Para as duas mensagens, somente há uma frase de apoio conclusiva: dirijo sempre com responsabilidade.
Evocar a primeira pessoa em uma afirmação ou negação pode fazer toda a diferença para que o indivíduo perceba a sua responsabilidade no nexo causal dos acidentes. Por isto, elegemos estas duas afirmações.

Dirigir com responsabilidade somente no fim do ano?

“Dirijo sempre com responsabilidade”. Assim fica mais clara a necessidade de adotarmos uma conduta segura em todos os momentos que estamos dirigindo correto? Então está explicado. Nossa campanha é para ativar a memória dos motoristas neste período de festas, mas nosso conceito de segurança pretende extrapolar a noção de que devemos nos engajar para evitar acidentes somente no Natal e Reveillon. Devemos nos engajar para dirigir sempre com responsabilidade, e não somente nestas ocasiões.

Neste período tão mágico e festivo é que muitos acidentes rodoviários acontecem. As causas são diversas, mas segundo as nossas pesquisas e experiências a ansiedade de reencontrar parentes e amigos (quando o condutor segue ou volta para sua cidade natal) pode custar caro para segurança das rodovias.

No final de contas, o que acontece na prática é muita imprudência. Ou seja, a ansiedade está em um plano mais sutil, imperceptível, no resultado trágico do acidente. Restando então o perceptível nexo causal entre a imprudência e o fato. Imprudência em ultrapassagens proibidas, embora estas imprudências possam se materializar com o excesso de velocidade também. Em ambas as situações a imprudência pode ter sido a causa imediata do acidente.

Mas a ansiedade pode ser a raiz do problema, com certeza, algo que pode ser equalizado por um condutor que busca o aperfeiçoamento de suas capacidades. Elegemos a ultrapassagem proibida e o excesso de velocidade para nossa mensagem principal da campanha porque sem dúvida, estas duas imprudências isoladas ou somadas são as que mais causam óbitos nas rodovias brasileiras. Nosso foco segue a tendência das autoridades sobre o assunto.

Na Bahia, o lançamento da Operação Integrada Rodovida 2016 – 2017 ocorreu nesta sexta-feira (16), no auditório da Delegacia da PRF em Feira de Santana. Além disso, foram realizadas ações de fiscalização focadas justamente nas ultrapassagens, na alcoolemia e excesso de velocidade.

1º Período: 16DEZ16 a 31JAN17 – Festas do final de ano e janeiro
2º Período: 17FEV17 a 05MAR17 – Carnaval

Segundo o relatório da Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre os 100 trechos críticos de rodovias federais pesquisados entre 2015 e 2016 a Bahia aparece na lista de gravidade. Conheça os três trechos identificados.

Acesse o relatório completo aqui!

BR 324 TRECHO: 510-520

ACIDENTES GRAVES 35 | FERIDOS LEVES 86 GRAVES 35 | MORTOS 4

BR 101 TRECHO: 710-720

ACIDENTES GRAVES 30 | FERIDOS LEVES 71 GRAVES 30 | MORTOS 8
BA 116 TRECHO: 420-430

ACIDENTES GRAVES 29| FERIDOS LEVES 67 GRAVES 33 |MORTOS 0

Leia nosso mapa de riscos de rodovias aqui!

Legislação atualizada dos temas de nossa campanha educativa

Como já citamos, as ultrapassagens e a velocidade excessiva causam ou agravam os acidentes em nossas rodovias, se por um lado os órgãos fiscalizadores aumentam a repressão e fiscalização, por outro, os legisladores têm feito a sua parte agravando as penalidades para os comportamentos em questão.

De acordo com a Lei 12.971 que entrou em vigor em novembro de 2014 os fatores multiplicadores para pagamento de multa para ultrapassagens proibidas foram ampliados para 5 a 10 vezes o valor da gravíssima de R$ 191,54.

Leia e baixe nosso artigo sobre a Lei 12.971

Hoje, com a Lei 13.281 que entrou em vigor em Novembro de 2016 estas mesmas infrações podem corresponder aos valores de R$ 1.467,35 (5x) ou até de R$ 2.934,70 (10x).

Conheça as infrações com valores atualizados com as duas últimas leis que alteram o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) para as ultrapassagens proibidas e velocidade excessiva

Art. 191. Forçar passagem entre veículos
Penalidade – multa (dez vezes) e suspensão do direito de dirigir. Parágrafo único. Aplica-se em dobro a multa prevista no caput em caso de reincidência no período de até 12 (doze) meses da infração anterior.

Valor da multa: R$ 2.934,70

Art. 202. Ultrapassar outro veículo:
I – pelo acostamento;
II – em interseções e passagens de nível;
Infração – gravíssima; Penalidade – multa (cinco vezes).

Valor da multa: R$ 1.467,35

Art. 203. Ultrapassar pela contramão outro veículo:
I – nas curvas, aclives e declives, sem visibilidade suficiente;
II – nas faixas de pedestre;
III – nas pontes, viadutos ou túneis;
IV – parado em fila junto a sinais luminosos, porteiras, cancelas, cruzamentos ou qualquer outro impedimento à livre circulação;
V – onde houver marcação viária longitudinal de divisão de fluxos opostos do tipo linha dupla contínua ou simples contínua amarela: Infração – gravíssima; Penalidade – multa (cinco vezes). Parágrafo único. Aplica-se em dobro a multa prevista no caput em caso de reincidência no período de até 12 (doze) meses da infração anterior.

Valor da multa: R$ 1.467,35

Excesso de velocidade

Artigo 311. Trafegar em velocidade incompatível com a segurança nas proximidades de escolas, hospitais, estações de embarque e desembarque de passageiros, logradouros estreitos, ou onde haja grande movimentação ou concentração de pessoas, gerando perigo de dano.

Penas – detenção, de seis meses a um ano, ou multa.

Artigo 218. Teve sua redação alterada em 2006, pela Lei 11.334. Com a alteração, independente do tipo de via em que circula o veículo, a gravidade da infração será média (até 20% de excesso), grave (entre 20% e 50%) ou gravíssima (mais de 50%).

Para até 20% da velocidade máxima: Média (4 pontos) R$ 130,16;
Entre 20% e 50% da velocidade máxima: Grave (5 pontos) R$ 195,23;
Para mais de 50% da velocidade máxima: Gravíssima 3x (7 pontos) R$ 880,41.

Leia nosso artigo sobre excesso de velocidade aqui! 


Destaque para a mais recente campanha sobre excesso de velocidade da Transport Accident Commission (TAC)

Segundo a mensagem da Comissão de Acidentes de Transporte TAC (Autrália), quanto mais rápido escolhermos viajar, mais grave será um acidente (independente da culpalidade) CADA VELOCIDADE TEM UMA CONSEQUÊNCIA.

‘Muitas vezes, acreditamos que somos invencíveis, mas não somos. O corpo humano só pode resistir a certas quantidades de força em um acidente de carro. Na verdade, as forças de impacto de um veículo se deslocando a 30 km/h são suficientes para a letalidade de um pedestre que é atingido, ou para um motorista em uma colisão lateral com uma árvore, por exemplo”. Confira nossa cobertura completa sobre: o ser capaz de suportar mais de 3 toneladas de impacto em um acidente. Leia o artigo completo sobre Graham.

Fontes:

– Polícia Rodoviária Federal (PRF);

– Código de Trânsito Brasileiro (CTB);

– Leis: 13.281 CTB; 12.971 CTB; 11.334 CTB.

Deixe uma resposta